2009/09/10

VOU ATÉ À MADEIRA

O debate de ontem, entre a Velha Senhora e Jerónimo de Sousa,
foi morno, insonso e requentado. Começou às 22,00 horas, quando
estava aprazado para as 21,00. O futebol continua a dominar o espaço
televisivo. Mas a nossa equipa ganhou por 1-0 e vamos adiante. Devo
salientar que a profecia do Dr. Marcelo apontava pata 2-1. Falhou no
oráculo, mais uma vez, e pode ser um bom presságio para o desfecho
do acto eleitoral, pois Marcelo tambem prevê a vitória de Manuela,
a Velha Senhora, candidata a Dama de Ferro deste país de cépticos.
Foi penoso assistir a um debate onde nenhum dos adversários foi
capaz de mostrar dinamismo e "verdade". Jerónimo não conseguiu
"despentear" a Velha Senhora, tanto mais que esta tinha o cabelo
cheio de laca. Manuela F Leite confundiu e trocou o IRS por IRC,
e disse (finalmente) que o TGV não é para colocar de lado...
Curioso foi o tratamento de Manuela a Jerónimo, frio, distante,
quase de desprezo. Enquanto Jerónimo tratou a Velha Senhora
por Doutora, seguida do nome, Manuela F Leite, nunca mencionou
o nome de Jerónimo de Sousa, e apenas o tratou uma única vez
por "senhor Deputado". Na verdade Manuela não sabe tratar com
a arraia miúda, fala de cátedra. Já o "deputado Jerónimo", que é
humilde e simpático, parecia estar incomodado, era evidente que
estava "asfixiado" na presença da catedrática Manuela F Leite.
Ao operário Jerónimo faltou estaleca para "despentear" a Velha
Senhora. Podia ter sido contundente nas "políticas de direita"
defendidas pela adversária, mas falta-lhe preparação técnica.
... E agora, vou até à Madeira, que é um exemplo de democracia,
segundo disse Manuela F Leite na presença do soba Alberto JJ.

Jardim nunca ouve , com atenção, o que os deputados da oposição têm para dizer.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial