2009/09/18

A MENTIRA DA ASFIXIA

A edição de hoje do Diário de Notícias é uma autêntica bomba ao
retardador. A primeira página foi dedicada exclusivamente a titular
as propaladas "escutas a Belém". Não me lembro do DN ter ocupado,
algum dia, a primeira página com um só título em letras garrafais.
Não terá sido fácil ao seu corpo redactorial chegar a consenso sobre
tal opção. Apesar disso, a Redacção achou conveniente justificar-se
perante os leitores, pois não é costume o DN enveredar pelo estilo
bombástico. E as razões apresentadas são de peso, já que está em
causa a "seriedade" dos políticos, a "qualidade da democracia", e a
"verdade" dos factos, palavra esta tão usada e abusada nestes dias.
O imbróglio rocambolesco, gerado a partir de Belém na primavera
de 2008, está cheio de armadilhas, uma delas é o bumerangue, uma
arma usada pelos aborígenes da Austrália, que depois de atingir o
alvo, volta ao ponto de arremesso. O alvo era o primeiro-ministro
José Sócrates, que parece não ter levado uma mocada, mas que
agora atingiu em cheio Cavaco Silva e os seus leais conselheiros...
Sócrates não está interessado em mais este fait-divers, antes
prefere a campanha eleitoral; Cavaco Silva está entalado, como
esteve com Dias Loureiro, e por ora vai dizendo que só fala após
as eleições. Talvez seja melhor, para evitar mais azedumes entre
a Velha Senhora, Belém e o primeiro-ministro. De facto, agora, o
mais importante é cumprir o calendário das eleições, informar os
portugueses de quais são as diferenças e o que cada partido tem
de diferente para governar Portugal e para o nosso futuro.
Mas o imbróglio da "asfixia democrática" tem que ser esclarecido.
E o conselheiro Lima deve ser "despedido" e abandonar Belém.
Quanto ao torquemada Zé Manel Fernandes, vai deixar o Público.
As tramóias que têm sido tecidas para "derrotar" José Sócrates!

PILARES DA UNIDADE NACIONAL. A China celebra os 60 anos da fundação da
RPC. Na Praça Tianamen, em Pequim, foram colocados 56 pilares tantos são
os 56 grupos étnicos que enformam a nação. Têm 13 metros de altura e pesam
26 toneladas. Cada pilar tem o respectivo símbolo da etnia representada.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial